elevadores-rioluz

Orientações da Rio Luz ajudam a controlar a atuação das empresas

junho 26, 2015 4:42 pm Publicado por Deixe um comentário

Os condomínios são obrigados por lei a manter contrato com uma empresa de manutenção, durante o qual nenhuma outra pode mexer nos elevadores.

Os fiscais da Gerência de Engenharia Mecânica (GEM), da Rio Luz, esclarecem que as empresas instaladoras, em sua maioria multinacionais, têm contratos mais caros que os das conservadoras, de menor porte. E que ambas incluem em seus orçamentos vários itens, sem especificação. “As empresas costumam fazer seus orçamentos incluindo itens emergenciais e preventivos sem distinção. As instaladoras também solicitam a troca de peças de outras marcas pelas de sua fabricação. Para evitar dúvidas, os síndicos devem solicitar ao responsável técnico uma visita para explicar cada item do orçamento”, orienta Alberto Francisco, chefe da GEM.

As visitas de fiscalização, realizadas pela GEM, têm como base as reclamações que recebem dos usuários, em média 50 por mês, e o Resultado de Inspeção Anual (RIA), feito pelas empresas em todos os elevadores da cidade. “Um RIA com uma grande quantidade de serviços, ou apresentando itens de riscos à segurança, sinaliza a necessidade de uma visita de fiscalização”, explica Alberto Francisco. Dependendo do caso, os fiscais podem intimar os responsáveis, autuá- los ou até embargar o elevador.

 

 

Orientação da Rio Luz

As empresas realizam suas visitas de manutenção por região. Assim, antes de optar por uma, consulte os prédios próximos ao seu para saber o nível de atendimento da prestadora de serviço.

• Sempre que receber um orçamento, convoque o representante técnico da empresa para mostrar o que está sendo pedido e explicar a sua necessidade.

• Os funcionários das empresas devem anotar num livro de registro só para o elevador a hora de chegada e de saída, os problemas identificados e as providencias tomadas. Isso é fundamental para a fiscalização.

• Para o funcionamento do elevador, a marca da peça é indiferente. As empresas instaladoras costumam solicitar a troca de peças que não são de sua fabricação. Mas se as que estão no elevador são homologadas na prefeitura, elas servem.

• É proibido a porteiros e zeladores ter acesso à chave para a abertura da porta do elevador. Só a empresa ou corpo de bombeiros pode retirar pessoas presas.

• A casa de máquina merece cuidados. Não faça outras instalações no local, tampouco a utilize para guardar objetos; evite e corrija infiltrações, e mantenha a porta trancada.

O condomínio que não autorizar orçamento com itens de segurança pode ser intimado a realizar o serviço.